Especialista em Supervisão Formativa em Malaria (M/F)

PSI ANGOLA - Luanda (com frequentes viagens a outras províncias), Luanda

Fechado

Contrato

Tipo contrato
Tempo determinado
Oferta aberta até
02/11/2019

Descrição

Cargo
Especialista em Supervisão Formativa em Malaria (M/F)
Número de vagas
1
Descrição da função

Neste âmbito, a PSI/Angola está a recrutar um/a candidato/a qualificado/a e experiente como Especialista em Supervisão Formativa (FSS) na área da malária, para apoiar no desenvolvimento e implantação, no âmbito do Programa de Malaria, de uma nova modalidade de supervisão, fora dos moldes tradicionais, denominada Supervisão Formativa, como parte de um processo de melhoria contínua dos serviços de manejo de casos de malária
em Angola. Esta posição faz parte do elenco do Projecto Saúde para todos (SPT ou HFA), tendo como base Luanda. O SPT está investindo fortemente na melhoria da qualidade da prestação de serviços de manejo de casos de malária no setor público.
O principal papel do Especialista em Supervisão Formativa (FSS) será o de fornecer suporte técnico ao Programa Nacional de Controlo da Malaria (PNCM) no desenvolvimento e implementação de um novo sistema de supervisão de suporte aos técnicos de saúde que prestam serviços a comunidade nas Unidades Sanitárias do país. Este sistema de supervisão formativa deve acompanhar os treinamentos (formações e refrescamentos) fornecidos pelo PNCM nas 6 províncias apoiadas pelo SPT (Cuanza Norte, Malanje, Zaire, Uige, Lunda Norte e Lunda Sul), avaliando o desempenho e corrigindo de imediato as falhas detectadas nos profissionais de saúde treinados em manejo de casos de malária (em adultos, mulheres gravidas e crianças), além dos serviços laboratoriais de confirmação de casos de malária pormicroscopia optica e uso de testes de diagnostico rápido de malária (TDR). A implementação da supervisão formativa será reforçada nas Unidades Sanitárias por meio dos Pontos Focais Municipais e Supervisores Provinciais da Malária.
O Especialista em Supervisão Formativa e sua equipa, sob coordenação do PNCM, vão prestar assistência técnica na revisão e atualização das diretrizes de supervisão do PNCM e das ferramentas de supervisão, além de garantir a abordagem metodológica para a entrega atempada de feedback aos trabalhadores de saúde supervisionados.
Através da construção de equipas de mentores municipais e provinciais, as atividades de supervisão formativa no combate à malária, usando testes de diagnóstico rápido (TDR) para detecção precoce e correta da malária e seu tratamento antimalárico adequado. O foco da supervisão formativa está nos trabalhadores de saúde treinados anteriormente pelo PNCM, com apoio do SPT, e que desempenham suas funções nas Unidades Sanitárias (US) que relatam as mais elevadas taxas de casos da malária confirmados por TDR e/ou microscopia (diagnostico laboratorial).promoverão o engajamento dos profissionais de saúde com a eficiência no combate à malária, usando testes de diagnóstico rápido (TDR) para detecção precoce e correta da malária e seu tratamento antimalárico adequado. O foco da supervisão formativa está nos trabalhadores de saúde treinados anteriormente pelo PNCM, com apoio do SPT, e que desempenham suas funções nas Unidades Sanitárias (US) que relatam as mais elevadas taxas de casos da malária confirmados por TDR e/ou microscopia (diagnostico laboratorial).
A posição de Especialista em Supervisão Formativa (FSS) irá reportar-se ao Diretor Técnico da Malária do SPT e envolverá aproximadamente 30-40% de seu tempo em viagem pelas províncias. O contrato terá duração inicial temporária de 3 meses, podendo ser estendida por mais 1 (um) ano, conforme desempenho do candidato selecionado e disponibilidade financeira do doador (PMI/USAID).

RESPONSABILIDADES:
- Prestar assistência técnica durante a concepção e implementação do sistema de supervisão de suporte (“supervisão formativa”), incluindo a abordagem técnica sobre processos, procedimentos, orientações e desenvolvimento de ferramentas;
- Em estreita colaboração com o PNCM e seus Formadores Nacionais em Manejo de Casos de Malaria (MCM), liderar as atividades de capacitação das equipes provinciais e municipais do Minsa para garantir a implementação da abordagem metodológica de supervisão formativa nas seis (6) províncias priorizadas pelo doador (PMI/USAID) em Angola;
- Trabalhar sob coordenação do PNCM e em estreita colaboração com as equipes provinciais e municipais do Minsa para garantir a implementação da abordagem metodológica de supervisão formativa, a fim de garantir a melhoria da qualidade dos serviços de saúde supervisionados. Esta responsabilidade inclui a elaboração de planos de
acção periódicos com as equipas provinciais e municipais, para serem mais eficazes e eficientes no processo de supervisão formativa;
- Liderar e supervisionar o staff provincial do SPT (Supervisor Provincial e Oficial de CPN) responsável por apoiar os mentores provinciais e municipais do Minsa (formadores, pontos focais e supervisores de malária), para realizarem a supervisão formativa dos trabalhadores de saúde e das instalações de saúde (US) em MCM e CPN, incluindo a
distribuição de rotina de mosquiteiros (MTIDS) e a estratégia de tratamento intermitente preventivo de malária em mulheres gravidas (TIP);
- Coordenar com os restantes membros da equipe Central do SPT e do Departamento de Monitoria e Avaliação da PSI para garantir a elaboração de relatórios técnicos que apoiem a tomada de decisões, com base em evidências e informações coletadas junto aos serviços de malária;
- Promover a utilização do aplicativo eletrônico vinculado ao DHIS2, como sistema de melhoria da qualidade da rede de saúde (HNQIS);
- Elaborar relatórios e identificar histórias bem-sucedidas sobre supervisão formativa;
- Desempenhar funções adicionais solicitadas pelo Director Técnico da Malaria ou pelo Chefe de Equipa do SPT (COP).

Requisitos

Titulação mínima
Licenciatura
Experiência exigida
5 Anos
Nacionalidade
Angola
Línguas
Português, Inglês
Area funcional
Competências
  • Enfermaria
  • Excel
  • Powerpoint
Aptidões necessárias
  • Mestrado em campo analítico (MBA, economia);
  • Licenciatura na área da saúde (medicina ou enfermagem);
  • No mínimo de 3 anos de experiência comprovada nas áreas de supervisão, preferencialmente em malária;
  • Experiência de pelo menos 5 anos trabalhando em um ambiente profissional (parte do qual em nível internacional ou nacional);
  • Excelentes habilidades analíticas, confortáveis com manipulação e apresentação de dados para impacto;
  • Excelente habilidade verbal, escrita e comunicação interpessoal em Português e inglês;
  • Experiência comprovada de gestão e influência de intervenientes (“stakeholders”) internos e externos;
  • Altamente organizado, confortável trabalhando em várias áreas ou actividades simultaneamente (“multitasking skills”) e capaz de cumprir prazos;
  • Habilidades avançadas em MSOffice e Internet, preferencialmente com exposição a soluções de gerenciamento de dados (DHIS2).
  • Competências e habilidades adicionais: a) capacidade de trabalhar de forma eficaz em uma equipe; b) capacidade de estabelecer e manter relações com altos funcionários do ministério e liderança provincial e outros parceiros; c) habilidades de diplomacia e tato.
  • Nacionalidade Angolana ou Residente Legal.

Empregador

Nome do empregador

PSI ANGOLA

Sobre a nossa empresa

PSI é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos. Líder em marketing social abrange mais de 65 países no mundo, dedicando os seus esforços à promoção da saúde e comportamentos saudáveis, através da disponibilizaçã o de produtos de saúde e actividades de comunicação para mudança de comportamento. Em angola a PSI foi fundada em 2000. Dirige programas de saúde e prevenção de malária, saúde infantil, planeamento familiar e VIH. Trabalha em parceria com o Governo Angolano, o Ministério da Saúde, e outros parceiros, incluindo os sectores públicos e privados.
.

Não encontrou vagas do seu interesse?

Registe-se para ser informado quando tivermos vagas adequadas ao seu perfil.
Já tem uma conta? Iniciar sessão aqui